Em 2015 falamos aqui sobre o impacto da possível implantação de um botão “dislike” no Facebook e a possibilidade de um botão de criarem um botão “empatia”, o que se concretizou em  fevereiro de 2016 com os botões de reações – Amei”, “Haha”, “Uau”, “Triste” e “Grr”. Agora o Facebook anuncia que as reações terão mais peso do que as curtidas, no seu algoritmo.

Isso significa que os posts que receberem uma das reações terão mais visibilidade no feed de notícias do que as publicações que receberem “likes”.

reacoes-facebook

Reações terão mais peso do que curtidas no Facebook. Como vai funcionar.

Em um primeiro momento todas as reações terão o mesmo peso, mas a tendência é que isso mude com o passar do tempo. Quando você curte uma publicação sinaliza para o Facebook  que aquilo é relevante para você, e quando reage de outra forma – Amei”, “Haha”, “Uau”, “Triste” e “Grr”, mostra uma importância ainda maior, um nível maior de engajamento.

“No ano passado, descobrimos que se as pessoas deixam uma Reação em um post, é um sinal ainda mais forte de que eles gostariam de ver esse tipo de postagem do que se deixassem um Like no post”, disse um porta-voz do Facebook em um comunicado. “Então estamos atualizando News Feed para pesar as reações um pouco mais do que a curtida, quando se leva em conta quão relevante é a história para cada pessoa”.

De acordo com dados do Facebook as reações foram usadas mais de 300 bilhões de vezes desde seu lançamento e a reação mais usada atualmente é o coração (amei), representando mais da metade dos usos.

O algoritmo do Facebook irá mostrar no seu feed de notícias, cada vez mais aquilo que for relevante para o usuário. Ou seja, o impacto imediato será para os usuários comuns. Isso significa que se você quer que o Facebook entenda o que não está gostando, o melhor a fazer é não reagir.

Como aproveitar essa informação para melhorar a visibilidade da sua empresa.

Podemos especular que se as publicações com mais reações irão aparecer mais no feed de notícias das pessoas, criar publicações na páginas que induzam a reações pode ser um bom caminho para melhorar o alcance orgânico das publicações feitas nas páginas.

O importante aqui é não exagerar na dose, mexer em time que está ganhando nem sempre dá certo, então a recomendação é continuar fazendo seu trabalho e usar a sua imaginação e sua criatividade para inserir publicações que estimulem o uso das reações.

Como as reações irão impactar nos anúncios no Facebook

Por enquanto o Facebook diz que essa mudança não irá afetar os anúncios. Que para efeitos de publicidade todas as reações terão o mesmo peso. Ou seja os anunciante, não poderão usar essa informação como forma de segmentar seu público, por exemplo.

No entanto a rede não dá ponto sem nó, e acreditamos que esse discurso ainda vá mudar no decorrer do tempo. Aliás isso já foi comentado antes em uma publicação no SEJ.